sexta-feira, 23 de julho de 2010

Instrumentador: Deveres e Direitos






Ética

Definição: Conjunto de normas morais pelas quais o indivíduo deve orientar seu comportamento na profissão que exerce.

Abaixo segue o código de ética de nossa profissão.
Decálogo dos direitos e deveres do Instrumentador Cirúrgico:


Deveres

1 - Conhecer os instrumentos pelos nomes próprios e não esquecer de colocar em sua mesa os instrumentos necessários, para a operação a efetuar-se;
(Tábata)- Significa ter conhecimento do procedimento cirurgico a ser realizado, das técnicas empregadas e assim assegurar ao cirurgião o facíl acesso aos instrumentais que serão necessários
2 - Manter a assepsia rigorosa e ter pronto todo o material da diérese de síntese e hemostase;
(Tábata)- Atenção e cuidado em todos os atos, para manter o sítio cirurgico sempre "não contaminado"
3 - Diligência e ajustes nas ações manuais;
(Tábata)- Proceder com cutela e firmeza na entrga do material ao cirurgião
4 - Ordem e método na arrumação do instrumental;
(Tábata)- Manter instrumentais, soluções e etc na ordem
5 - Limpeza e acomodação do instrumental usado, quando o cirurgião o deixa na mesa manchado de sangue;
(Tábata)- Atenção em não deixar material que não está sendo usado, fora da mesa do instrumentador, manter ordem e limpeza tanto em sua mesa quanto no sítio cirurgico e nos campos ao redor.
6 - Entregar o instrumento com presteza, ao pedido, colocando-o em sua mão, em forma, modo e precisão exatas para uso imediato, sem que o cirurgião tenha que reacomodá-lo em sua mão, ao utilizá-lo;
(Tábata)- Sempre agir na técnica
7 - Entregar o instrumento que, por sinais manuais, poderá ser pedido pelo cirurgião, assim sendo o ato operato-silencioso e adimirável;
(Tábata)- Manter a serenidade da cirurgia com movimentos precisos e exatos
8 - Entregar sucessivamente os instrumentossem que os peçam. O cirurgião realiza, em tempo "Standart", uma sucessão de atos operatórios invariáveis;
(Tábata)- Atenção no ato cirurgico, para que seja possivel prever o próximo passo do cirurgião e já ter às mãos o instrumento ou instrumentos necessários
9 - Sincronizar tempos e ações manuais com o cirurgião e o primeiro ajudante, segundo técnicas e detalhes bem estudados;
(Tábata)-Agir em sintônia e sincrônia com a equipe.
10 - Deve guardar silêncio absoluto.
(Tábata)- Talvez a regra mais importante de todas, SEGREDO PROFISSIONAL.

Direitos

1 - Que seja dono absoluto da mesa do instrumental;
2 - Que lhe peçam os instrumentos com precisão;
3 - Que lhe permitam o tempo necessário para sincronizar ações manuais;
4 - Que não lhe modifiquem a técnica sincronizada;
5 - Que o cirurgião e o primeiro ajudante, não lhe peçam vários instrumentos ao mesmo tempo;
6 - Que não lhe invadam a liberdade de tomar os instrumentos de sua mesa, o cirurgião ou os ajudantes;
7 - Que não se perturbe sua tranquilidade com expressões chocantes;
8 - Que não precipitem os pedidos de instrumental;
9 - Que requeira do cirurgião ordem e métodos ajuntados às ações manuais independentes;
10 - Que exija o perfeito estado do material de sutura e dos instrumentos de diérese, hemostase e síntese, entregues pela enfermeira da sala de operações.

Retirado do site: www.instrumentador.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário