segunda-feira, 30 de maio de 2011

Instrumentando Cesárea


Instrumentar um parto cesáreo, quando não há intercorrências, é algo que após 2 ou 3 vezes você faz de olhos fechados, particularmente eu adoro, por que dá para sentir a emoção da mãezinha, intensa e diferente a cada parto, fora que, ver e participar da chegada de um bebê ao mundo é algo cada vez mais especial.

Os materiais são básicos, nada que um estudante de instrumentação não tenha visto na primeira semana de aula de "técnicas de instrumentação". Portanto montar a mesa se torna tarefa fácil, mesmo que na mesa de parto haja uma tercigesta, de 36 semanas,com hemorragia e PP...(já passei por isso), dá pra montar a mesa no tempo certo para estar com material de antissepsia em mãos na hora em que o cirurgião termina de se paramentar!

A cirurgia começa: após passar campos e backaus, aproximar a mesa, colocar manopla e ajeitar o foco, passamos o bisturi frio, é feita a primeira incisão, em seguida o bisturi elétrico se encarrega das próximas, chegando ao bebê, após retira-lo (nessa hora, atenção instrumentador, para ver se será preciso pedir ao circulante que abra a alavanca, já que em alguns hospitais ela só é aberta se necessária. retirado o bebê passamos ao cirurgião 2 KOCKERS para pinçar o cordão, a tesoura metzembaum para corta-lo e a seringa para armazenar o sangue. ATENÇÃO!!!!! PASSAR O KOCKER, se na distração o instrumentador passar um kelly, o que vai acontecer é: O sangue do cordão vai espirrar em cima do cirurgião, do 2º cirurgião e de você!!!
Após a coleta do sangue, o cirurgião irá retirar a placenta e o auxiliar precisará de 2 Allis, em seguida a válvula supra púbica, eventualmente o doyen. Durante toda a cirurgia compressa, muita compressa, mas conte todas e não se esqueça de conferir antes das suturas.
Falando em suturas o primeiro fio a ser usado é um vicryl com a agulha bem grossa, seguido pelo catgut cromado, o mesmo vicryl novamente, seguido por vicryl de agulha com diâmetro menor, e por fim um nylon geralmente 3.0 ( os fios e números deles, podem variar de acordo com os cirurgiões). Não esquecer de passar sempre a pinça auxiliar junto ao fio. Fique atenta, geralmente o instrumentador se encarrega de cortar os fios: bem rente os internos e cerca de 0,5cm os externos.
Contar as compressas e os instrumentais após a cirurgia é um ótimo e necessário procedimento, garantindo a segurança e sucesso da cirurgia.
Para assepsia e curativo, limpamos o local com soro ou até mesmo uma clorexidina para o curativo: gase e micropore seriam os básicos.
Ah!!! Não esquecendo que na cesárea, a mesa é montada do lado esquerdo para o direito, diferente da cirurgia geral!

Obs.: A foto publicada no artigo, foi tirada pelo meu marido durante o parto de nossa filha.

Um comentário: